A companhia de energia CPFL apresentou ainda em dezembro de 2019 o plano piloto de reordenamento de cabos em postes de sua rede na cidade de Sorocaba no interior paulista. O foco da ação será nos cabeamentos de telecomunicações espalhados em mais de 5.800 ruas na cidade. Assim, a companhia inicia 2020 com a ação de reordenamento que trabalhará uma parte da rede, batizada de “projeto piloto”. Esta primeira etapa deve ser concluída até o final de fevereiro.

O objetivo é o reordenamento dos cabos de telecomunicações e visa a remoção daqueles que estão desativados, sem regularização técnica e verificação de agrupamento de cabos das empresas de mesmo grupo econômico. Além disso, o plano visa melhorar a segurança e o aspecto visual das ocupações existentes nesses locais, uma vez que cabos rompidos causem transtornos às comunidades próximas.

A rede da cidade, assim como inúmeros municípios do país, apresenta diversos pontos com excesso de rede inativa e sem manutenção. O plano atende a uma solicitação feita pela prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, com base na lei 11.312/201, que seu artigo 1º obriga a empresa de distribuição de energia elétrica, detentora da infraestrutura de postes, a observar o correto uso do espaço público de forma ordenada em relação ao posicionamento e alinhamento de todas as fiações, cabeamentos e equipamentos instalados nos mesmos.

 

PROJETO PILOTO

De acordo com o plano, apresentado pelos técnicos da companhia, a CPFL deu início a um projeto piloto de reordenamento dos cabos nas avenidas Rudolf Dafferner e Fernando Stecca, ambas na zona industrial da cidade. Na avenida Rudolf Dafferner o trabalho envolve 40 postes, numa extensão de 1,5 quilômetro. Já na Fernando Stecca são 88 postes ao longo de três quilômetros.

Já o plano envolvendo todo o cabeamento da cidade deverá ser feito ao longo dos próximos cinco anos. No total os serviços vão abranger 364 bairros, 5.816 ruas, em 74.722 postes e 3.444 quilômetros de redes.

 

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, destacou a importância da realização desse plano de reordenamento dos cabos de telecomunicação. “Temos uma problemática instalada com a quantidade exorbitante de cabeamento inutilizados que são simplesmente deixados nos postes pelas empresas concessionárias de serviços públicos. Isso reflete na poluição visual, aumento do risco de acidentes e outros transtornos. Por isso, precisamos que a empresa detentora tome providências e esse plano venha a resolver esse problema”, disse a prefeita.

A mesma opinião foi compartilhada pelo presidente da Câmara da cidade, que também questionou sobre a problemática. “A empresa de distribuição de energia elétrica, detentora da infraestrutura de postes, é obrigada a observar o correto uso do espaço público de forma ordenada em relação ao posicionamento e alinhamento de todas as fiações. Esperamos que esse plano resolva o problema”, disse o vereador, presidente da Câmara.

 

Outro programa de reordenamento de cabos foi iniciado recentemente, em novembro do ano passado, na capital paulista. Em São Paulo a Enel iniciou a sua primeira etapa de limpeza em 1800 postes na capital. De maneira geral as companhias informam à todas empresas ocupantes das redes sobre estas iniciativas e estabelecem prazos para ajustes ou respostas.

 

Fonte: Prefeitura de Sorocaba



OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS EM NOSSO BLOG:

Operação de limpeza dos postes é anunciada em São Paulo. Saiba mais

onclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'whatsapp'); onclick="ga('send', 'event', 'botao', 'clique', 'formulario');