Brasil chegou a 32.500.601 contratos de banda larga fixa de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em comparação ao mesmo mês do ano passado, houve um aumento de 1.713.855 contratos (+5,57%).

 

POR GRUPO

Claro:   9.543.849 ( 29,3 % do mercado ) | Aumento de 264.351 contratos;
Provedores:   8.152.587 ( 25,1 % do mercado ) Aumento de 2.112.148 contratos;
Vivo:   7.295.427 ( 22,4  % do mercado ) Redução de 302.807 contratos;
Oi:   5.657.258 ( 17,4  % do mercado ) Redução de 482.868 contratos;

As demais empresas que compõem o mercado representam cerca de 6% do market share apenas, são elas: Cabo, BT, Datora, Copel, Sky/AT&T, Nextel e Tim.

Os Provedores Regionais tiveram um aumento de 2.112.148 milhões de acessos em 12 meses, cerca de 26% de crescimento. Números que apresentam a migração de milhares de usuários que tinham serviços com grandes operadoras e agora são atendidos por provedores regionais de banda larga.

 

POR VELOCIDADE

>34Mbps:   11,4 milhões (35,2%)
2Mbps a 12Mbps:   8.8 milhões (27,1%)
12Mbps a 34Mbps:   8 milhões (24,5%)
512Kbps a 2Mbps:   3,9 milhões (12%)
0Kbps a 512Kbps:   378,2 mil (1,2%)

 

Gráfico do Sistema de Análise de Mercado da MHemann

 

As velocidades acima de 34Mbps aumentaram 4.401.413 milhões de contratos em 12 meses. Certamente a Agência deverá revisar este conceito de medições das faixas devido ao aumento constante das velocidades ofertadas no mercado.

 

POR TECNOLOGIA

xDSL:  10,7 milhões (32,9% do market share)
HFC:  9,3 milhões (28,7%)
Fibra:  8,4 milhões (26%)
Wi-Fi:   2,1 milhões (6,4%)
Ethernet:  871,1 mil (2,7%)

 

Demais tecnologias registradas na Anatel são elas: LTE, Cable Modem, FWA, ATM e VSAT, mas detêm menores participações no mercado. A Fibra Óptica teve um aumento de 3.402.325 contratos em 12 meses, cerca de 60% de crescimento em 1 ano.

É importante pontuar que a Anatel separou no relatório deste mês, as tecnologias de HFC do Cable Modem, que até a última publicação eram divulgados em soma, o que impactou nos números do Cable Modem.

 

Gráfico do Sistema de Análise de Mercado da MHemann

 

POR ESTADO

Acompanhe o número de acessos por estado e ao lado seu crescimento ou decréscimo nos últimos 12 meses.

São Paulo: 10.729.297 (354.229)
Rio de Janeiro: 3.434.662 (96.412)
Minas Gerais: 3.429.348 (223.834)
Paraná: 2.339.281 (89.989)
Rio Grande do Sul: 2.256.116 (253.934)
Santa Catarina: 1.680.596 (197.775)
Bahia: 1.067.490 (75.587)
Goiás: 1.000.800 (-9.627)
Distrito Federal: 732.979 (-613)
Ceará: 945.940 (118.037)
Espirito Santo: 586.961 (11.536)
Pernambuco: 589.588 (27.858)
Mato Grosso: 441.523 (21.974)
Mato Grosso do Sul: 417.697 (-3.181)
Pará: 392.893 (2.057)
Rio Grande do Norte: 388.290 (21.927)
Maranhão: 308.453 (17.717)
Amazonas: 334.538 (23.859)
Paraíba: 353.551 (10.014)
Sergipe: 225.148 (27.104)
Piauí: 208.941 (21.158)
Alagoas: 173.525 (-1.424)
Rondônia: 168.037 (14.980)
Tocantins: 121.421 (1.615)
Amapá: 73.206 (4.434)
Acre: 66.417 (1.194)
Roraima: 36.903 (-589)

 

Ainda que o serviço tenha apresentado um aumento de 1.713.855 contratos (+5,57%) no período de 12 meses, 5 estados apresentaram pequena redução de contratos (marcados em vermelho acima), Alagoas, Roraima, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Goiás.

 

Fonte: Anatel | MHemann