Após o recebimento de uma denúncia anônima a Anatel organizou uma fiscalização na cidade de Catalão – GO. Iniciando na sede da empresa de telecomunicações, a ação se estendeu para outra área onde fica o depósito da prestadora. A empresa que é autorizada a prestar o serviço de comunicação multimídia (SCM) não teve o seu nome revelado pela Anatel.

 

Ao todo foram mais de 21 mil produtos lacrados e apreendidos na operação. Os equipamentos seriam usados para prestação de serviços em rede de fibra óptica.

Entre os materiais lacrados estão:
19.700 acopladores
1.200 conectores
225 splitters
2 Caixas Patch Cord

Entre os materiais que foram apreendidos estão equipamentos como: Access Points (8) e ONUs (11).

 

Todo material lacrado estava sem homologação da Agência Nacional de Telecomunicações. A ação que aconteceu no dia 22 de agosto só foi divulgada para imprensa nesta primeira semana de setembro.

Parte do material foi apreendida pela equipe de fiscalização, e devido ao volume de equipamentos irregulares, outra parte foi lacrada dentro do próprio depósito, mas todo o volume identificado e lacrado não poderá ser utilizado. A agência ainda não liberou maiores informações sobre o andamento do processo e remoção do restante da carga.

 

As ações de fiscalização fazem parte do Plano de Ação de Combate à Pirataria (PACP) 2019 e a Anatel é membro do Conselho Nacional de Combate à Pirataria e aos Delitos contra a Propriedade Intelectual (Decreto nº 9.875/2019).

 

Acompanhe as ações de fiscalização da Anatel em nosso blog.

 

Fonte: PontoISP | Tecnoblog | Anatel




 

OUTRAS MATÉRIAS RELACIONADAS EM NOSSO BLOG

Rede de supermercados e comércio eletrônico recebe ação de orientação da Anatel. Em outra ação de fiscalização, produtos irregulares são lacrados.

Página de combate à Pirataria é lançada pela Anatel. Entenda

Operação da Anatel apreende 126 mil equipamentos não homologados

Anatel divulga números de Fiscalizações do 1º Semestre de 2018 | Balanço apontou 2.796 ações da agência em todo o país

Anatel realiza sua maior apreensão de produtos não homologados em 2018. Ao todo, foram 28 Mil produtos