BANDA LARGA FIXA NO BRASIL

2018 está quase chegando ao final e os números não param de apresentar resultados positivos para o mercado de Banda Larga Fixa. A Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel, disponibilizou na última semana, os dados do fechamento do mês de Outubro sobre o serviço no Brasil.

 

O total de contratos ativos do serviço chegou a 30.811.007. No intervalo de 1 ano, ocorreu um aumento de 2.346.172 milhões de novos contratos para o serviço de banda larga fixa, um crescimento de 8,24% da base total. E na comparação com o mês anterior (setembro) houve aumento de 12.998 contratos, crescimento mais tímido que o restante do ano que apresentou picos.

 

Nos últimos 12 meses, todos os estados brasileiros apresentaram crescimento, com a exceção do estado de Roraima, onde ocorreu uma pequena redução na base de contratos ativos, foram 700 contratos a menos no estado de RR.

 

Os números deste relatório da Anatel representam os Provedores Regionais, e as operadoras Vivo, Claro e Oi, já Algar e Brisnet não tiveram os números atualizados com sua participação de mercado e estão representados com os dados de setembro.

 

EM NÚMEROS

Melhor Crescimento

Alguns estados tiveram picos de crescimento da sua base de clientes ativos, como: BAHIA, MARANHÃO e SERGIPE. Os 3 estados aumentaram 13% a suas bases de contratos com assinantes.

 

Maior Base

O maior mercado de banda larga fixa do país foi o estado de São Paulo, com 10.380.916 contratos.

O Rio de Janeiro ficou em segundo lugar, com 3.299.891 contratos

Minas Gerais em terceiro lugar, com 3.215.724 contratos. 

 

ISPs

Os provedores Regionais estão com uma excelente porcentagem do mercado atualmente. Já somam juntos 5.943.223 milhões de contratos do total de ativos de banda larga fixa do país. No mesmo período em 2017, o montante era bem menor, cerca de 4.064.540 ativos.

 

Assim, os ISPs cresceram cerca de 53,8% em 12 meses em comparação com sua própria base de contratos ativos. Foi o maior grupo com crescimento percentual entre todos as empresas que provem internet no Brasil.

 

Hoje, o grupo dos provedores regionais representa aproximadamente 19,3% de todo o Market Share da banda larga fixa brasileira.

 

POR VELOCIDADE

Comparação dos números de contratos por velocidade contratada entre o mês de Outubro de 2018 contra Outubro de 2017.

 

0kbps a 512kbps –    428.371 (2018), 899.048 (2017)

512kbps a 2Mbps –   4.929.290 ,        6.048.899

2Mbps a 12Mbps –    10.118.208 ,      9.807.938

12Mbps a 34Mbps –  7.968.190 ,        7.745.034

> 34Mbps –                7.366.948 ,       3.963.916

 

Notamos um crescimento considerável nas maiores velocidades de conexão e redução nas contratações de velocidades mais baixas.

 

POR TECNOLOGIA

Fibra Óptica – 5.193.808 (2018) – 2.773.859 (2017) – Maior aumento no uso entre as tecnologias no intervalo de 1 ano;

Cable Modem – 9.400.000 (2018)  – 8.889.648 (2017) – Crescimento na base de uso no período;

xDSL – 12.449.473 (2018) – 13.190.362 (2017) – Redução na base de uso da tecnologia nos últimos 12 meses;

 

Fonte: Anatel | Mhemann

 


Quer saber tudo sobre a Operação de Telefonia Fixa? Confira o nosso novo editorial que trata do assunto com especialistas do assunto.


 

Acompanhe outras matérias relacionadas em nosso BLOG:

 

18,46% dos contratos de Banda Larga no Brasil são dos Provedores Regionais mostra o relatório da Anatel no fechanto de Julho

Com fibra óptica e maiores velocidades de conexão, Provedores Regionais voltam a elevar os acessos da banda larga fixa

Já viu o lançamento do NIC.br ? Baixe grátis o livro Banda Larga no Brasil: um estudo sobre a evolução do acesso