Confirmado novo satélite: Embratel Star One D2

A Embratel Star One, maior operadora de satélites do Brasil e da América Latina anunciou o seu novo projeto para sua frota, o Star One D2. O novo satélite será o segundo de 4a geração, denominada família D, além disso, será o maior satélite já construído pela Embratel Star One.

A previsão de lançamento está marcada para o final de 2019. Os fornecedores internacionais à serem contratados para sua fabricação e lançamento ainda não foram anunciados e devem ser confirmados pela Embratel até o mês de outubro deste ano.

1504270927_EmbratelJoseFormoso

“Estamos muito felizes com o anúncio desse novo satélite de nossa frota e com a expansão constante da Embratel Star One”, afirma José Formoso, CEO da Embratel, destacando que a meta é continuar acelerando o processo de expansão de backhaul celular e Banda Larga no Brasil e reforçar a posição de liderança como uma das maiores empresas operadora de satélites. Os valores aportados no novo satélite não foram revelados pela empresa.

 

 

CAPACIDADE

O projeto da Embratel para o Star One D2 determina que ele terá Banda Ka para atender às demandas de backhaul de telefonia celular.

Também será equipado com as bandas C e Ku, complementando as ofertas de capacidade para demandas de dados, vídeo e Internet de clientes corporativos, além de ampliar as redes de backhaul celular existentes em Banda Ku.

O novo satélite ainda terá 28 transponders (receptores e transmissores de sinais) em Banda C, 24 transponders em Banda Ku e 20 Gbps de capacidade em Banda Ka.

Ele ainda complementará a atual cobertura de Banda Ka do Star One D1, ampliando as ofertas de Internet e Banda Larga e alcançando também as Regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país.

Também viabilizará o aumento de serviços de dados corporativos para órgãos do Governo e empresas dos mais diversos setores.

 

LOCALIZAÇÃO E SINAL

O Star One D2 ocupará a posição orbital de 70° W e também garantirá a continuidade dos serviços em Banda C e Ku do Star One C2.

Com a Banda Ku, o satélite irá garantir o fornecimento de capacidade para dados, vídeos e Internet para órgãos do Governo e grandes empresas que atuam nas Américas do Sul e Central, incluindo o México.

Também possibilitará a transmissão de sinais para as ofertas de TV por Assinatura.

Já a Banda C garantirá a manutenção e crescimento das ofertas de sinais de TV Aberta por utilizar a hot position de 70° W.

O novo satélite será controlado do centro de operações de satélites localizado em Guaratiba (Rio de Janeiro). O Star One D2 terá uma potência estimada de 19.280 KW, e massa de lançamento estimada em 7 toneladas. O satélite será construído para ter uma vida útil de mais de 15 anos.

 

Fonte: Telesintese, Baguete, Embratel

Noticia Relacionadas:

Destinação da Banda S para serviço móvel por satélite tem audiência pública marcada pela Anatel

 

Brasil lança satélite que possibilitará acesso à banda larga em 100% do território nacional.

 

Telebras assume controle de operacionalização do SGDC

 

Cabo Submarino Seabras-1 que liga Brasil aos Estados Unidos será lançado em Setembro

 

 

Los comentarios están cerrados.