Brasil lança satélite que possibilitará acesso à banda larga em 100% do território nacional.

Na última quinta-feira, foi lançado o primeiro satélite geoestacionário brasileiro voltado à defesa e comunicações estratégicas. Conduzido pelo foguete Ariane5 (referência mundial de cargas espaciais e maior veículo lançador europeu já fabricado), o satélite proporcionará acesso à banda larga em 100% do território nacional, segundo o governo.

Realizado do Centro Espacial de Kourou, na Guina Francesa, o lançamento foi acompanhado em Brasília pelo presidente Michel Temer e pelos ministros Raul Jungmann e Gilberto Kassab.

Segundo o centro de controles da Arianespace, a decolagem do foguete foi perfeita e agora só resta esperar os 10 dias necessários para que o satélite brasileiro chegue à sua posição final. Após essa etapa, serão realizados testes durante 30 dias para depois, em meados de junho, passar o controle operacional do satélite às forças armadas. A banda utilizada para comunicações estará disponível a partir de setembro.

Junto com o satélite brasileiro, a empresa Arianespace lançou um satélite coreano.

 SOBRE O SATÉLITE

Com capacidade de operação de 18 anos, 5 metros de altura e pesando quase 6 toneladas, o projeto do satélite brasileiro nasceu de uma parceria entre os ministérios da Defesa e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações com o intuito de ampliar a oferta de banda larga no Brasil, especialmente em áreas remotas.

Adquirido pela Telebrás, o satélite vai operar nas bandas X e Ka. A primeira será destinada exclusivamente para uso militar (30% da capacidade total do satélite), enquanto a banda Ka será destinada para utilização estratégica do governo e implantação do Plano Nacional de Banda Larga, com ênfase nas áreas remotas. Todo território brasileiro será beneficiado pelo equipamento.

No total, R$2,7 bilhões foram investidos no projeto, quase o triplo da estimativa inicial feita em 2013.

 

Veja também:

DESLIGAMENTO DO SINAL ANALÓGICO DA TV ABERTA DEVE SER ADIADO EM DIVERSAS CIDADES

Dificuldades para expandir serviços de banda larga no Pará fazem políticos acionar Kassab

Governo brasileiro investe em estudo sobre o impacto da banda larga pública nos PIBs municipais

Los comentarios están cerrados.