Senado Federal aprova projeto que proíbe operadoras de limitar dados da banda larga fixa

O Senado Federal aprovou um projeto de lei que proíbe as operadoras de internet a estabelecer limites à franquia de banda larga fixa. Ainda essa semana, o projeto deve ser enviado para a Câmara dos Deputados. Contudo, o texto não prevê a proibição de limite no caso da banda larga móvel.
 
Antes da votação em plenário, o projeto passou por uma enquete pública no site do Senado, onde, 99% dos mais de 608 mil internautas se manifestaram contrários à limitação de consumo de dados pelas operadoras.
 
A lei que irá sofrer a modificação é a do Marco Civil da internet, cujo Artigo 7º trata dos direitos dos usuários. Conforme o texto, o usuário terá direito a “informações claras e completas constantes dos contratos de prestação de serviços, com detalhamento sobre o regime de proteção aos registros de conexão e aos registros de acesso a aplicações de internet, bem como sobre práticas de gerenciamento da rede que possam afetar sua qualidade”.
 
Com a aprovação do projeto, por parte do Senado, as operadoras não poderão mais criar franquias de internet. Conforme a União Internacional de Telecomunicações (UIT), 68% dos países pesquisados de sua lista de 190 países oferecem pacotes de banda larga fixa ilimitada. Mas não há um estudo sobre quantos países proíbem essa prática por lei.

 

Veja também:

Anatel cria proposta que pode reduzir substancialmente preço de espectro da radiofrequência

Ericsson quer criar um polo de inovação em IoT no Brasil

O desligamento do sinal da televisão analógica começou

Los comentarios están cerrados.